SANTO VIVO - ESTUDOS BÍBLICOS
De Volta ao Lar

DE VOLTA AO LAR

J. DIAS


A igreja nasceu no coração de Deus. Na realidade ela faz parte do plano de salvação. Nós individualmente somos Igreja, habitação do Espírito Santo. Mas, a Igreja que Deus sonhou é a reunião do todos os santos, e é esta unidade que forma o corpo do qual Cristo é a cabeça.

Uma das missões de Jesus na terra era tornar a Igreja realidade, quer dizer nossa união é a realização do sonho de Deus. Então cada um de nós deve valorizar esta união. Toda vez que alguém se afasta da congregação dos santos, entristece o coração de Deus. Por isso Jesus citou a parábola da ovelha perdida, mostrando o quanto cada um de nós é importante para Deus. Ele faz de tudo para nos trazer de volta ao aprisco, que é a reunião dos salvos. Deus jamais desiste de um filho seu. Eu sou testemunha desta afirmação.

Abandonei a congregação dos santos por problemas que podiam ser resolvidos se houvesse compreensão da intensidade do amor de Deus por mim.

Nasci em um lar cristão. Meus pais são evangélicos há mais de sessenta anos. Fui criado praticamente dentro da igreja. Dirigi grupos de jovens, fiz parte de corais, conjuntos musicais, equipes de louvor, grupos de evangelização. Quer dizer, era um crente que estava em constante atividade.

Mas com o passar do tempo fui me sentindo aprisionado pela igreja. Já não tinha prazer em participar dos cultos, comecei a ir à igreja apenas por obrigação. Tinha muitas duvidas sobre minha salvação, achava que Deus não me ouvia. As proibições da igreja quanto à participação dos jovens em programas de lazer, me incomodavam.

Fui aos poucos me afastando. Meus pais já não sabiam o que fazer para me manter na igreja. Até que me afastei de vez. Por muitos anos não quis passar nem perto de uma igreja evangélica. Depois passei a frequentar os cultos esporadicamente, mas nenhuma pregação comovia meu coração, estava totalmente afastado de Deus.

Mas o Pai do céu, nunca me abandonou. Sofri vários acidentes, coisa grave, que parecia não haver saída, mas eu saia ileso. Eu era o tipo de motoqueiro que desafiava a policia só pelo prazer de fugir deles. Nunca atiraram em mim. E nós sabemos que muitas vezes eles atiram em quem foge. Deus me guardava, e eu não entendia porquê.

Muitas vezes eu pensava, “se estou vivo depois de todos estes acidentes, são as orações de minha mãe”. Sabia que a noite antes de dormir, ela orava por cada um dos filhos. Minha mãe tem calos nos joelhos de orar por nós.

Por que Deus nunca desistiu de mim, parece que Ele grudou o nome dele em mim?

Quando casei com a Graça, ela era católica, o que poderia dar a entender que eu não teria mais volta ao reino dos santos. Nossa primeira filha nasceu, foi batizada na igreja católica, fez primeira comunhão, crisma. Eu estava indiferente. Mas falei para a Évane algo que ficou marcado na mente dela, “filha, nunca se dirija as imagens, os tais santos que estão nas paredes e altares da igreja, eles não vêem, não ouvem e não falam. O que você quiser, fale diretamente com Deus, Ele é nosso Pai e está sempre disposto a nos ouvir”.

Deus tem seus caminhos, seus propósitos muitas vezes são um mistério para nós. A Minha esposa, de família católica, o que para muita gente significava o fim da esperança de minha volta à congregação dos santos, foi quem me levou de volta a igreja de Deus. Ela e as minhas filhas Évane e Jadna, já não se sentiam bem na igreja católica. Minhas pequenas pregações do Evangelho, a certeza com que eu afirmava que nós não tínhamos salvação de nossas almas se continuássemos afastados de Deus, inicialmente deixava elas irritadas, mas com o tempo foram sendo tocadas pelo Espírito Santo, e passaram a me perguntar sobre minha certeza de onde estava a salvação. Eu não perdia a oportunidade de falar sobre o Jesus que eu abandonei, mas que não tinha duvidas de que só Nele havia salvação.

Um dia elas foram ao culto numa Igreja Evangélica perto de casa, eu não quis ir. Voltaram maravilhadas com a pregação daquela noite. Começaram a participar dos cultos regularmente e me convidaram. De inicio não aceitei, "não precisava de igreja, porque eu iria comparecer a igreja, já sabia o que eles iam pregar, conhecia muito bem a Bíblia, não precisava de ninguém para me explicar". Era o que eu pensava. Mas uma noite fui com elas, só para agradá-las. Fui outras vezes, examinando se pregavam a verdadeira Palavra de Deus. Até que senti o chamado de Deus e aceitei retornar aos braços do Pai. Senti-me como se nunca estivesse saído, fui recebido com festa.

Sei que perdi muito tempo, foram muitos anos afastado do Deus Maravilhoso. Sei que quem perdeu fui eu, hoje estou tentando recuperar o tempo perdido. Nestes anos após minha volta, já fiz curso de Teologia, estudei muito a Bíblia e vi que preciso aprender muito, que pouco sei.

Este Site, onde você está lendo esta mensagem, foi Deus que colocou em meu coração para publicá-lo. Até o nome "Santo Vivo", veio a mim durante minha primeira pregação na igreja após o retorno. Sei que foi Deus que me incentivou e me deu condições de publicar um Site, eu que nada sabia de HTML, consegui manuais e sem qualquer ajuda venho montando este trabalho, com o intuito de alcançar pessoas que estão precisando de um encontro com Deus.

Se você está afastado de Deus, seja qual for o motivo, aliás, nenhum motivo é maior do que o amor de Deus por nós. Procure voltar o mais rápido possível voltar aos braços do Pai. Procure uma igreja evangélica próxima de sua casa e comece a servi a Deus. Os braços de Deus nunca estão fechados para seus filhos.

www.santovivo.net