SANTO VIVO - ESTUDOS BÍBLICOS
Outro Evangelho

OUTRO EVANGELHO

Enéas Tognini



A carta do apóstolo Paulo aos Gálatas refere-se a um evangelho estranho, um Evangelho diferente, chamado “outro evangelho”. Através dos séculos, certos homens não se contentam com o evangelho genuíno, o evangelho inspirado pelo Espírito Santo. A tendência humana, em alguns setores, é negar a divina palavra. Brincam com as realidades do Senhor.


Sabemos que o evangelho é Cristo. É o evangelho inspirado pelos céus: é o evangelho que salva o pecador, é o evangelho que conforta o atribulado coração desgastado pelo mundo; é o evangelho que liberta, é o evangelho que conforta o coração cansado e ferido pelas tribulações do século. A tendência é adulterar o vero evangelho da graça dos céus, é negar a realidade de Cristo: acrescentar banalidades de fantasia humana. Negam, tiram preciosos trechos da Palavra, acrescentam outros, modificam, sempre para mutilar o evangelho. Nas modificações da Palavra, visam enxovalhar a pessoa de Cristo.


O problema apareceu na região da Galácia, onde Paulo e Barnabé organizaram as primeiras igrejas da Ásia. Paulo pregou um evangelho total, fruto da graça celestial. No correr dos anos os gálatas negaram a mensagem de Paulo e bandearam para outro evangelho. O apóstolo, tendo consciência do que pregou aos gálatas, e sabendo que suas amadas ovelhas, correram para outro evangelho, afirma: “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá ALÉM do que vos temos pregado, seja MALDITO”. Dos dias de Paulo para cá certos homens têm procurado enodoar o evangelho da GRAÇA anunciado por Paulo. Entre a fantasia de outro evangelho, temos os evangelhos:


1)
DOS JUDAIZANTES:

Judeus que se converteram a Cristo, acostumados com ritos do judaísmo, acharam que a graça era pouco, ensinaram os crentes gálatas que, a pessoa para ser cristã, precisava circuncidar-se. Paulo rebate essa doutrina, dizendo que nem por uma hora aceitou essa aberração.


2)
DOS CERÍNTIOS:

Negavam a divindade de Jesus. E dos docéticos que negavam a humanidade de Deus-homem. Se Jesus não veio em carne como nos afirma João 1.4: “E o verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade”. Se não veio em carne, não nasceu milagrosamente do Espírito Santo. Se não nasceu em carne, seu ministério terreno vira uma fábula; se não nasceu em carne, não morreu, se não morreu, não ressuscitou, e se não ressuscitou, também não foi glorificado.


3)
DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ:

Negam a divindade de Jesus. Traduzem uma Bíblia a seu bel-prazer. Onde lemos em nossas Bíblias que Jesus é O Filho de Deus, traduzem: UM Filho de Deus.


4)
DE ALAN KARDEC:

Para os espíritas, Jesus é um simples espírito adiantado. O que salva nesse “outro evangelho” é a reencarnação. A pessoa vai se reencarnando até “chegar ao céu”.


5)
DO ROMANISMO:

Ninguém neste mundo pode ter certeza da salvação. Morre e a alma vai para o purgatório. Quem tira a alma do purgatório é a MISSA, que pode tirar a alma desse lugar, para o céu, ou não. Até papas vão para o purgatório. E precisam de missas. A Bíblia, porém, (Lucas 16.19-31) diz que, quem tem Jesus ao morrer vai para o céu e que quem não tem Jesus, vai para o inferno. Ambos os lugares são eternos e NINGUÉM volta à terra. E o Senhor Jesus afirma (João 14.6): “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, NINGUÉM vem ao Pai SENÃO POR MIM”. E o Romanismo ainda prega que fora da igreja não há salvação. E a Bíblia diz “fora de Cristo não há salvação”.


6)
DAS FANTASIAS

Este evangelho dá ênfase à cura, dinheiro, milagres. Que Cristo cura, cura, mas quem leva ao céu é só Jesus. O que adiante a cura do corpo se a alma ainda não foi lavada no SANGUE DE JESUS. Jesus salva a alma e pode também curar o corpo. E a alma vale mais do que o mundo todo (Mateus 16.28).


 

Fonte: www.batistadopovo.org.br


 

FALE CONOSCO/PERGUNTA BÍBLICA

CANAL DE BENÇÃO